Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

iTUGGA

Blog de um português...

iTUGGA

Blog de um português...

"Tourada é cultura, sua besta"

manuel alegre.jpg

 

Por acaso, não fazia ideia que Tourada era cultura. Pensava que era um desporto que ficava ali entre a equitação, a esgrima e a luta greco-romana com touros bravos. Se o meu saudoso amigo Pedro lê-se isto mandava-me para a arena.

 

Mas, "Tourada é cultura, sua besta" foi a resposta - irónica, ou não - de Manuel Alegre ao defender a tauromaquia até à morte... do touro, em entrevista a João Quadros. Acrescenta o poeta, em nome de uma “arte maior, apreciada por grandes vultos da cultura”. Gente de uma civilização a que o histórico socialista diz pertencer, apesar de já todos terem batido as botas. Será que ainda não percebeu que o mundinho em que ele viveu está a acabar?? As touradas agora são outras...

 

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Zé Gato 28.11.2018 19:14

    Não posso escrever em função da ignorância alheia, até porque está mencionado no texto a origem do texto e a suposta ironia. Posso supor, que Manuel Alegre lhe seja uma pessoa "querida". Será que se a ironia fosse com Passos Coelho pensaria na mesma forma!!? Se calhar não... é tudo uma questão de óptima.
  • Imagem de perfil

    Sarin 28.11.2018 20:13

    Engano seu, Zé Gato: defendo a atribuição da palavra a quem a profere, seja Passos Coelho, Jaime Nogueira Pinto, André Ventura ou, até, Bruno de Carvalho. Sei distinguir o político das políticas, o artista da arte, a pessoa da profissão. E sei argumentar em função disso, também, o que me permite reconhecer idoneidade a pessoas das quais discordo, e chamar a atenção para as falhas das pessoas que aprecio. Ao contrário do que fazem aqueles que ajuizam sobre o carácter dos outros, provavelmente atribuindo-lhes atitudes que lhes serão, aos julgadores, familiares porque neles habituais. Espero que não seja o seu caso, apesar da despropositada verrina com que Zé Gato disse o que disse.

    Sobre o seu texto, também se engana: indica a fonte, mas apresenta a entrevista como verdadeira, pois em lado nenhum diz ser fictícia - logo, apresenta as palavras como sendo verdadeiras.
    Se o fez intencionalmente, compreendo a irritação; o meu alerta deveu-se a supôr que o Zé Gato gostaria de sarcasmo mas não de ser apontado como fonte de falsos boatos. As minhas desculpas se me enganei.

    Sobre a ignorância alheia, discordo, devemos escrever em função dela se não temos intenção de enganar o parceiro. Mas, ao contrário dos dois parágrafos anteriores, onde abordei factos, este é mera opinião.
  • Mande vir aqui:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.