Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

iTUGGA

Blog de um português...

iTUGGA

Blog de um português...

Programa da Cristina. Plágio?

A vencer a guerra das audiências desde a estreia, o programa da CF estreou-se com estrondo e uma colossal repercussão nos media e nas redes sociais. A apresentadora que revelou que a ideia do novo programa foi guardada na "gaveta": a ideia do seu novo programa foi apresentada à TVI há cerca de 4 anos, mas o canal rejeitou o conceito, trouxe-o para a SIC e está a ganhar. Entretanto, o cagão do costume, com a mania que é o criador de tudo o que é rádio e televisão - Herman José - já veio a público deixar claro que Cristina Ferreira copiou ideias que são suas: no caso Cláudio Ramos e CF versos Nelo e a Idália. Creio que o humorista está a exagerar nesta comparação, mas tem alguma razão. Ao ver o programa de hoje de CF encontrei semelhanças com outras personagens criadas pelo humorista: a "facha" e a saloia...

 

PROGRAMA CRISTINA 1.jpg

 

Não sendo plágio, presumo que a verdadeira inspiração para o programa de CF venha de um programa de Ana Maria Braga da rede Globo: "Mais Você" (1999-2016).

 

Só o futuro dirá se o formato vai pegar em Portugal, país com tendências para se moldar a televisão ao formato tradicional dos programas da manhã, porque o seu público-alvo: reformados, cabeleireiras e afins é o pouco disposto a novos modelos de televisão e quem manda são audiências. Boa sorte CF...

Touradas, espectáculo de agrobetos

Há coisinhas que começam a ser demais. A televisão pública é uma delas...  estou saturado de levar com cavalos e touros semana após semana na televisão pública, aquela que é paga com o nosso dinheirinho. 

Farto de ver bancadas repletas de pseudo tios e tias de várias idades, dos 14 à idade de tocarem castanholas com a placa, a fingirem que percebem "um boi" do espectáculo deprimente de tortura bovina que se desenrola à frente das pestanas carregadinhas de eyeliner Chanel comprado na feira domingueira. 

Uma paisagem de vaidades para lá do suportável. Se entrasse um homem vestido de touro a cantar Sinatra metade da audiência não reparava. As camisas brancas abertas até ao umbigo Ralph Lauren dos Bernardos e dos Salvadores, as Matildes agarradas às SMS e ao Facebook e as avozinhas a abanarem vigorosamente os leques com trejeitos afectados, prestes a colapsarem porque os meninos correm o risco de levar com um corno no recto, formam os espectadores das lides. Ora, estas personagens não são uma amostra significativa da população nacional, mas é quem assiste às touradas.

Um cheiro de bosta de cavalo, palha molhada, after-sun da Nívea e cachorros empesta o ar. As touradas são simplesmente uma feira de vaidades onde para prazer de alguns imbecis maltratam animais.