Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

iTUGGA

Blog de um português...

iTUGGA

Blog de um português...

André Ventura que acusa o estado de despesismo é o mais despesista

Andre-ventura2.jpg

 

Sugeriu uma publicação no Facebook que menciona que o deputado André Ventura nomeou seis funcionários para o gabinete de apoio na Assembleia da República, o que gerou algum frisom nas redes sociais, pois é um número superir ao dos outros partidos com o mesmo número de deputados. Qual dos três partidos com deputados únicos na Assembleia da República é que nomeou mais funcionários para o respetivo gabinete de apoio parlamentar? 

 

No que respeita a João Cotrim de Figueiredo, deputado único e candidato à liderança do partido Iniciativa Liberal, o Despacho (extrato) Nº 11128/2019, publicado em "Diário da República"no dia 28 de novembro de 2019, indica que foram nomeados quatro funcionários.Quanto a deputada do Livre, Joacine Katar Moreira, o Despacho (extrato) n.º 11127/2019 e também o Despacho (extrato) n.º 11131/2019, publicados em "Diário da República" no dia 28 de novembro de 2019, indicam que foram nomeados quatro funcionários. Entretanto o partido Chega tem seis nomeações formalizadas no âmbito do Despacho (extrato) Nº 11133/2019, publicado em "Diário da República" no dia 28 de novembro de 2019.

 

A próxima vez que André Ventura vier falar de despesismo do erário público façam o favor de o mandar calar...

 

 

Livre, aprisionado?

Ainda sou do tempo em que não havia redes sociais e os meios de comunicação social não precisavam de notícias para alimentar os leitores/ouvintes/telespectadores ao minuto. Assim sendo, é possível que esta palhaçada que se passa no partido Livre não tivesse qualquer relevância nos media. Mas os tempos são outros e os partidos também.

 

Os nossos partidos tradicionais têm muitos defeitos, fazem muitas asneiras, estão cheios de caciqueiros e de pessoas que desconhecem o verdadeiro significado da política, mas no geral têm prestado um bom serviço a Portugal, apesar dos muitos lobbys instalados. Pelo que se vê, os novos partidos não. Os desentendimentos entre a deputada e a direção do Livre começaram pouco depois das eleições legislativas. E este parece ser o único ponto consensual entre as duas partes. Porque em tudo o resto, estão em desacordo. Aliás, já se adivinhava algo do tipo, senão vejamos: a primeira negra cabeça de lista eleita ostentando o seu ativismo antirracista e uma deficiência de fala. Quando se mostrou ao eleitorada já denotava a sua arte com frases do tipo "foi preciso eu aparecer para os outros partidos se lembrarem de pôr negras em lugar elegível". Sempre num tom raivoso, depois a sua abstenção no voto sobre os colonatos na Palestina que belo toque de anarquia. Depois acusou a seguir a direção de "golpe" e de a querer "descartar", sem no entanto explicar por que motivo e como. Que bela autocrata. Este ano o circo de Natal instalou-se em são Bento.

 

 

 

Black Friday

black friday.jpg

 

Pessoalmente, detesto fazer compras, mas na Black Friday's e afins ainda detesto mais do que o habitual, principalmente porque acabamos por comprar o que não queriámos e necessitamos, por supostamente estar mais barato. Por outro lado, a não ser que tenhamos realizado uma monografia do preço do que queremos de facto comprar, acabamos por comprar o que queremos a metado do dobro do preço normal...

Joacine Moreia - não me sigam que ando perdida

Joacine Katar-Moreira reagiu à preocupação manifestada pelo partido que representa - será que ela sabe qual é o seu partido? - na sequência da abstenção no voto sobre a Palestina. De acordo com a deputada, tudo se deveu a uma "dificuldade de comunicação" com a direção do próprio partido, da qual é parte integrante. Será por ser gaga? Ou porque não percebe nada do que anda a fazer? Como não chegasse a palhaçada, Joacine afirmou na Assembleia do partido que ganhou as eleições sozinha!!! Em política nada se consegue sozinho. Foi ela que pagou a campanha? Foi ela que colou os cartazes? Foi ela que recolheu as assinaturas? Acho que Joacine para além de gaga é também gágá...

 

Ou seja, um mês depois das eleições, o Livre já está em guerra civil, os Liberais dedicam-se a tretas simbólicas e cartazes, e apenas o Chega tem tido uma actuação com sucesso - apesar de demagógica - porque as pessoas votaram na palhaçada. Mas sim, o problema era "serem sempre os mesmos". Agora, nesta época natalícia montaram o circo na Assembleia... 

National Geographic realizou documentário que explica incêndios de Pedrógrão Grande

5dd1a526c9a05.jpg

 

National Geographic estreou ontem, 20 de novembro pelas 22h, a série documental “Witness to Disaster” – em português, “Testemunhos do desastre” – , sendo o primeiro episódio é dedicado à “história do maior incêndio na história de Portugal e de como este devastou uma comunidade rural” no verão de 2017: Pedrógão Grande.

Para a produção deste episódio, a produtora do Reino Unido teve acesso a imagens captadas pela plataforma CentroTV, durante os incêndios que assolaram a região, em junho de 2017, recorreu ainda a imagens de video-amadores e de videovigilância. “Witness to Disaster” conta também com “um conjunto de entrevistas a testemunhas”. O objetivo da produção é revelar cientificamente “como tudo aconteceu, e como decisões tomadas numa fração de segundo fizeram a diferença entre a vida e a morte”. Morreram 66 pessoas nesse incêndio, além de 254 terem ficado feridas.

 

Ressalva, fiquei chocado com o que os especialistas referem em relação aos eucaliptos: é verdade que são a principal causa de dissiminação do fogo, devido as suas cascas voarem durante os incêncios, iniciando outros fogos. Mas têm uma enorme falha, seguem o senso comum de que os eucaliptos são a principal causa de combustão dos incêndios. Curiosamente, quem estava na zona durante os incêndios - eu estava e combati os fogos - onde se iniciou o primeiro fogo é uma zona de pinhal e pode-se observar dias após os fogos que as areas ardidas eram maioritariamente de pinheiros, o que é natural, pois devido à resina ardem com mais facilidade do que os eucaliptos. Observando-se também que as zonas de eucaliptos que estavam sem "mato" não arderam, ao contrário das zonas de pinhal que mesmo limpas arderam por completo. Não culpem os eucaliptos por tudo...

O salário da vergonha - Mínimo, mínimo...

Os debates sobre o salário mínimo são sempre um momento de esperança para uma melhoria de vida para mais de cerca de 750 mil cidadãos que trabalham 40 horas por semana para receberem 600 euros, mais o subsídio de refeição todos os meses. Não esquecer que há muitos a ganhar entre 600 e 650, desconhecendo-se a percentagem. Basicamente somos uma comunidade em que um quinto das pessoas que trabalham não conseguem viver condignamente através da sua atividade profissional, tendo muitos ainda a seu cargo filhos em idade escolar. Uma comunidade assim está doente, e não há doutrina política que lhe dê a volta, pois o império da economia está  sobre a política sendo o lucro o expoente máximo de toda a sociedade. O desequilíbrio entre o poder das empresas e o dos trabalhadores é a condição natural desde sempre, mas estamos a regredir. Num país onde pessoas com emprego têm de viver numa tenda na rua, por não ganharem o suficiente para um tecto condigno, algo está mal, muito mal...

 

635 euros de salário mínimo, não é assim um aumento tão grande para a maioria das empresas, mas pode mudar muita coisa, na vida de muita gente. Ou não. A SONAE já está a aumentar os preços devido ao aumento do salário  mínimo, será que este aumento é real???

Partidos com um deputado remetidos ao silêncio

Comemorou-se por estes dias 30 anos do derrube do muro de Berlim - sim, o muro foi derrubado, não caiu sozinho. Festejámos a democracia, a liberdade para falar, discordar e votar, sem constrangimentos além da Lei. Entretanto em Portugal andámos para trás 40 anos. Pretendem silênciar os partidos com apenas um deputado, como o Livre, Iniciativa Liberal e Chega que ficaram esta sexta-feira sem tempo de intervenção no próximo debate quinzenal com o primeiro-ministro.

Tudo porque o medo da antiga geringonça se tornou numa espécie de despotismo e não pretendem atribuir às novas forças políticas a mesma excepção que foi aberta para o PAN, na anterior legislatura. Pois é, o PAN é de esquerda e uma muleta de Costa. Agora há duas vozes grossas dissonantes que ecoam bem alto porque sabem passar a mensagem e isso assusta a esquerda que tudo fará para os calar. Os partidos não gostam de concorrência. Mas se, em 2015, votaram a favor para o PAN poder intervir, como é que agora vão votar contra? Sei que a incoerência não lhes tira o sono, mas há limites. Ferro Rodrigues vai permitir?

As regras da AR, algumas escritas outras de tradição, devem servir para assegurar a representatividade, impedindo que uma maioria possa calar uma ou várias minorias. A posição do PS, BE, PCP e PEV está a amordaçar a democracia.

Sobre o bébé encontrado no lixo - mais importante que punir é salvar

tenda sem abrigo.jpg

Por estes dias escrevi sobre os sem abrigo que povoam a cidade de Lisboa e a sua miséria económica e social. Nunca me passou pela cabeça que por estes dias uma sem abrigo de nome Sara com 22 anos bate-se tão fundo na miséria moral, ao ponto de deixar o filho recém-nascido num caixote do lixo. Já foi indiciada por homicídio qualificado na forma tentada, ficando a aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva e pagará pelo seu crime. O seu crime é hediondo, mas muito antes de a punir, deveríamos tê-la salvo. Sara que vivia num cenário de pobreza e miséria habitava numa das tendas que estão montadas junto ao Terminal de Santa Apolónia, bem perto do local onde o bebé foi encontrado por um sem abrigo, supostamente seu conhecido das ruas. Não tem antecedentes criminais e agiu sozinha.

Como é possível, que alguém que vivia numa tenda no meio da rua, nunca tenha pedido ajuda a alguém pela sua situação!? No outro lado da moeda ( nós a sociedade no geral ): como foi possível as autoridades que acompanham os sem abrigo - polícia, IPSS, voluntários, etc - não tenham sinalizado que estava grávida!??  O que esta mãe terá sofrido para manter esta maternidade invisível e sofrida!!?  Este bebé não nasceu, foi parido e graças à sorte, muito bem parido, pois nasceu saudável e cheio de vontade de viver. A seguir, a mãe coloca-o no lixo. A mãe cometeu esse erro que vai pagar caro, mas o que a levou a cometer esse erro? Se a sociedade no geral a tivesse ajudado, provavelmente não teria cometido tal erro. Erro que estamos todos prontos para julgar, esquecendo que o erro maior foi nosso, quando deixámos que tal acontece-se em pleno século XXI. Antes de a punir deveríamos tê-la ajudado...

 

"Bem-vindo Puto" - e agora?

O recém-nascido que foi retirado de um caixote do lixo por dois - sim, foram dois sem abrigo -  e que foi transportado para o Hospital D. Estefânia está bem de saúde. Mas, e agora? Sem se saber quem fez tal maldade a um recém nascido e sem saber se tem família, o que poderá acontecer? O hospital poderá ficar com a criança até o Estado encontrar um lugar onde o acomodar, mas não cabe ao hospital ficar com a tutela do recém nascido. Cabe agora ao sistema judicial tomar uma decisão, depois de sinalizado pelos serviços sociais.  Como não se conhecesse familiares deve ser acolhido num lar da Segurança Social e consequentemente  adoptado por alguém que lhe dará o amor que lhe faltou à nascença.

 

Mas há um senão. Segundo os especialistas poderá demorar um ano até o bébé chegar a uma família... burocracias e análise de casais que possam criâ-lo como um filho são as causas. Um ano?? Tanto tempo!?? Por outro lado, pergunto-me, se a mãe aparecer ou algum familiar, como ficará o processo de adopção??? 

"Bem-vindo puto" - recém-nascido encontrado no lixo em Lisboa

bem vindo puto.jpg

O INEM publicou hoje, na rede social Instagram, a imagem de um recém-nascido que foi retirado de um caixote do lixo por um sem abrigo, na Avenida Infante D. Henrique, em Lisboa. Foi transportado para o Hospital D. Estefânia num estado de fragilidade, mas com vida. Neste momento o recém-nascido "está clinicamente estável e sob observação", esclareceu já fonte hospitalar. "Bem-vindo puto", lê-se na publicação.

 

O que poderá fazer uma mãe abandonar um ser que acabou de sair de dentro dela, ainda com o cordão umbilical, dentro de um caixote do lixo. Foi para não olhar para ele e não se arrepender? Foi fruto de uma relação não consentida? Não tenho o direito de julgar tal mulher, pois não sei a sua história. O que é pior?  Ter realizado um aborto, ou ter permitido o nascimento da criança e abandoná-lo aos primeiros minutos de vida? Por momento lembrei-me do filme " O Perfume" em que a mãe da personagem principal pontapeia o filho acabado de nascer para debaixo de uma banca de peixe....

Os sapos do ano estão de volta - 2019

Estão de volta as votações para escolher os sapos do ano. Os Sapos do Ano são uma iniciativa da Magda Pais e do David Marinho,  blogueres do sapo e que pretendem dar a conhecer blogues anónimos. A nossa casa - o iTUGGA - encontra-se  na categoria Opinião.

Apesar do pouco, ou melhor, nenhum tempo disponível que tenho para escrevinhar nesta casa, que não me pertence e que está de pé em homenagem ao seu criador: Pedro Diniz, espero que tenham gostado do que lerem nos últimos tempos. Podem assim votar nesta casa na categoria OPINIÃO que se destacou o ano passado e espero - apesar de mais fraco - destacar-se de novo, o que vai ser difícil perante blogueres de tão elevado nível...

 

Podem votar AQUI.