Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

iTUGGA

Blog de um português...

iTUGGA

Blog de um português...

É Mãe

Conversa entre uma mãe e a educadora no ATL da minha filha:

 

“Fica no quarto a jogar o dia todo, não consigo fazer nada dele." - é o tipo de frase que vai dar cabo de uma geração inteira. Quando uma mãe não tem mão no filho, imaginem os outros.

 

"Eu como educadora, prefiro muito mais, a playstation, os jogos virtuais, os amigos virtuais, do que as seringas, as drogas, as bebidas alcoólicas e os ditos amigos "verdadeiros". Os jogos virtuais, parecem um mal menor. Tenho um filho com 25 anos e tem sido um grande orgulho." - assim se criam nerds, incapazes e virgens até aos 40...

 

 

Reunião de pais - a nova coordenadora é terrível

A nova coordenadora do agrupamento de escolas onde os meus educandos estudam, é lixada. Silenciou alguns pais, deixou outros à beira de um ataque de nervos, colocou outros aos gritos - que belo exemplo têm aquelas crianças - e deixou alguns de boca aberta. Eu, simplesmente dei-lhe razão, sem abrir a boca numa reunião que durou mais de duas horas. Excertos do discurso da coordenadora: 

 

É interessante como os pais reagem, quando os professores lhes dizem: "o seu filho é muito inteligente...mas", os mesmos ficam em pânico com o "o seu filho é" e o "mas" mas nunca com o " muito inteligente"...

 

Há pais que ainda não perceberam que os filhos não são hiper-activos. São simplesmente mal educados...

 

Oferecer um smartphone de 500 euros a uma criança de 9 anos, não a torna melhor aluno. Simplesmente torna-a mimada...

 

Espero não ver todos os dias as mães nas grades da escola durante o intervalo a tomar conta dos filhos como se estivessem na creche. As crianças têm que evoluir, não podem chegar à 4 classe e nem os sapatos saberem atar. Tudo porque estão habituadas que os pais façam tudo...

 

E pronto, o batalhão das mães galinha e a "filarmónica" dos pais "meu querido filho", caíram em cima da mulher.

 

 

Os nossos príncipes e princesas

Ainda acerca do almoço de hoje. Vi no restaurante uma mãe a levantar-se da mesa para cortar a comida à filha, perfeitamente normal e de, pelo menos, 10 anos. Expliquem-me isto. O que é que se está a passar e porque é que insistem em querer criar gente incapaz?

 

É o que faz tratarem os pequenos por Principes e Princesas. Depois eles acreditam, e dá nisto...