Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

iTUGGA

Blog de um português...

iTUGGA

Blog de um português...

Mais touradas na RTP1

O canal público RTP1 - aquele que é pago com os nossos impostos - está mais uma vez a transmitir tourada que é organizada pelo próprio canal. O touro já tem 6 ferros espetados no lombo, que entram 15 a 20 cm entranhados na carne, está a sangrar, exausto e a morrer de dor. Em cima do cavalo está alguém que acha que é um herói...

 

Estou farto de ver sempre as mesmas caras nas praças da tortura. Estou farto de ver agrobetos de camisa branca Ralph Lauren a aplaudir as estocadas no touro.  Estou farto de ver cavaleiros com trajes fidalgos do século XVIII que espetam um touro indefeso. "Vingo-me" nos forcados sempre que levam uma cornada que os derrube. Já estou como o Vitor Espadinha: "que se f0$@" as touradas. A tradição não deve ser o que era...

 

Estou à espera que a RTP1 a seguir transmita coisas consensuais tipo autos-de-fé, decapitações, apedrejamentos suscitados por ódios étnicos ou procissões em Fátima neste nosso Estado laico... já que transmitem tortura.

 

 

5 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Zé Gato 18.08.2018 15:50

    Peço desculpa por me "meter na conversa". Já percebi que não conhece o autor do blog pessoalmente. Mas posso dar-lhe umas dicas: o autor do blog é também ele um agrobeto - embora não goste de admitir - a família dele está intimamente ligada à criação de cavalos e produção de eventos com eles relacionados (não incluí touradas). Ele mais do que nós que estamos fora do ambiente equestre sabe o que se lá passa. Sei também que as touradas não sustentam assim tanta gente como pensam... os únicos com cachet são os cavaleiros. Os touros para a praça pertencem a ganadarias bravas que pouco trabalho dão aos de fora, pois fica tudo em família (há 90 em Portugal, mas apenas três criam touros bravos). As touradas são um negócio de poucos.

    Pedro a bola é tua.
  • Imagem de perfil

    Sarin 18.08.2018 16:09

    Não conheço o Pedro, mas o Zé Gato também não me conhece :)

    As ganadarias dão emprego a várias famílias, e seguram o negócio das praças de touros, da venda de sémen, do transporte de animais, da organização de eventos; além disso, as touradas não se resumem à Tourada à Portuguesa - largada de vacas, tourada à corda, vacada, tudo entra no mesmo universo a que se chama "Tourada". E que se pratica por todo o território português.
  • Sem imagem de perfil

    Zé Gato 18.08.2018 17:36

    Tocou na ferida do negócio: as praças de touros com excepção da Praça do Campo Grande em Lisboa, pertencem aos municípios e quem trabalha nelas são funcionários camarários destacados para tal, logo não cria emprego. A venda de sémen, o transporte dos animais, a organização de todos os eventos relacionados com touros e chocas pertencem à meia dúzia de famílias que exploram o negócio, pagando ordenados miseráveis e a recibos verdes na maioria, quando o negócio que apenas beneficia meia essa meia dúzia movimenta milhões por ano. A prostituição e a droga também dão emprego a milhares de pessoas e não é por isso que são lícitos...

    O emprego que as touradas supostamente criam é um falso problema, mas deixo o autor do blog responder, pois ele melhor do que eu conhece o meio.

    Obrigado, por me deixar entrar na "discussão"
  • Imagem de perfil

    Sarin 18.08.2018 17:57

    Não tem que agradecer - e não tem, realmente, tal como eu não tenho o direito de "deixar". Mas é com agrado que continuo o debate alargado.

    Conheço vários empresários ligados ao negócio das vacadas, e garanto-lhe que a única ligação a ganadarias "de família" é a compra do sémen. Existem praças de touros cedidas à exploração por particulares, nem todas têm exploração municipal.


    Mas não percebo onde foi buscar que utilizei o emprego como argumento contra a proibição das touradas: quero a proibição de qualquer actividade desportiva ou lúdica que implique sofrimento para o animal. E quero a proibição faseada para permitir a reconversão dos empregos e dos animais.
    O que é completamente distinto de dizer "mantenhamos as touradas porque geram emprego".

    Já que falou na prostituição, é lamentável que ache que é ilegal. Não é - o que é ilegal é o lenocínio.
  • Mande vir aqui:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.